publicação oficial

O gerenciamento de todos os custos envolvidos em qualquer tipo de projeto deve ser cauteloso — afinal, qualquer erro pode significar o desembolso de valores desnecessários. Por outro lado, um bom planejamento pode trazer uma economia considerável. 

Com publicações oficiais, isso não poderia ser diferente. Definir metas e seguir estratégias inteligentes podem fazer uma enorme diferença para o bolso.

Quer entender de vez como fazer planejamento de custo com publicação oficial? Acompanhe o artigo de hoje:

A importância do planejamento de publicações oficiais para reduzir custos

A publicação no Diário Oficial exige a observância de normas legais e diagramação específica. Além disso, o envio de matérias só é permitido para usuários cadastrados no Sistema de Envio Eletrônico de Matérias. Por isso, a intermediação de empresas especializadas torna-se útil para facilitar o procedimento

Um bom planejamento permite que o interessado saiba de antemão quanto vai gastar aproximadamente com a publicação e se, de fato, os valores despendidos estão de acordo com a média do mercado.

O custo de publicações nos jornais oficiais

Os custos de publicação no Diário Oficial da União (DOU) foram determinados na Portaria nº 117, de 05 de maio de 2008. Ela fixou que o preço por centímetro publicado será de R$ 30,37.

Para conhecer o preço de jornais oficiais dos estados e municípios, é necessário verificar a legislação de cada um deles. Apenas a título de exemplo, no Paraná é cobrado o valor de R$ 21,00 por centímetro, conforme autorização governamental.

Como fazer um bom planejamento de custo com publicação oficial

Todo planejamento deve ter início com a identificação da necessidade e a definição de metas para concretizá-lo. Mapeada a atual situação e realizado o planejamento prévio, parte-se para a estruturação e avaliação dos custos assumidos no projeto.

Um bom mecanismo para gerenciar os custos envolvidos na publicação é utilizar o método PMBOK. Entenda melhor como ele pode ser útil para você.

Conheça o PMBOK

O guia de conhecimento PMBOK determina que o planejamento de custos deve ser feito em 4 etapas principais (ainda que, em projetos menores, como geralmente é o caso de publicações oficiais, elas possam estar sobrepostas), quais sejam: 

  • Plano de gerenciamento de custos
  • Estimativa de custos
  • Determinação de orçamentos
  • Controle de custos

​Logo, a primeira atitude a ser tomada é a determinação do tipo, formato e tamanho em centímetros da matéria a ser veiculada, bem como o jornal a ser escolhido: será no da União, do estado ou de algum município?

Em seguida, na etapa de estimativa de custos (que pode ser efetivada em conjunto com a determinação de orçamentos, neste caso), você deve identificar os riscos (possíveis variações de valores) envolvidos na atividade e procurar o valor que o jornal escolhido cobra por centímetro de publicação. 

Por fim, você deve controlar os custos e verificar se estão de acordo com os praticados no mercado. Vale a pena, neste momento, procurar orçamentos de empresas especializadas, mesmo que sem compromisso. Desta forma, você terá maior certeza da estimativa do valor cobrado e não fica sujeito a erros.

Planeje o tipo de edição desejada

Ao realizar o planejamento de custos com publicação oficial, você ainda deve levar em conta o tipo de edição que deseja em seu material. Diagramações mais específicas certamente exigirão o dispêndio de valores maiores, enquanto edições mais simples costumam apresentar propostas mais em conta.

O ideal é que você sempre tenha a orientação de empresas especializadas, que, por trabalharem com a atividade diariamente, saberão dizer exatamente o valor a ser cobrado por cada etapa (inclusive pela edição) e apresentar orçamentos mais corretos.

Agora que você já aprendeu como fazer um planejamento de custo com publicação oficial eficaz, que tal começar a elaborar o seu? Entre em contato conosco e entenda como o auxílio de profissionais capacitados podem te ajudar nessa tarefa!

Consulte e publique no Diário Oficial da união.

Leia Também

Deixe seu comentário