Aposentadoria 2021: novas regras

aposentadoria 2021
3 minutos para ler

Saiba como fica a aposentadoria 2021 e acompanhe todos os detalhes que são veiculados em Diários Oficiais pela internet.

Apesar de ter acontecido em 2019, a reforma da Previdência traz efeitos para a aposentadoria 2021. Saiba quais são as novidades desse ano e como continuar acompanhando todas as notícias sobre a aposentadoria pela internet.

Aposentadoria 2021: como fica?

A aposentadoria 2021 traz novidades em todas as esferas. Acompanhe a seguir.

Aposentadoria 2021 por idade, para quem se filiou ao INSS após a reforma

As mulheres que se filiaram ao INSS após a reforma poderão se aposentar ao atingir 62 anos de idade. Os homens, por sua vez, conquistam o direito aos 65 anos.

Importante: além da idade mínima, é preciso atingir o tempo base de contribuição, que é de 15 anos para as mulheres e 20 anos para os homens.

Por idade, para quem se filiou ao INSS antes da reforma

Quem já era filiado ao INSS antes da reforma terá que acompanhar as regras de transição.

Na transição por idade, além dos 15 anos de contribuição, a mulher deve completar 61 anos para se aposentar em 2021. Em 2022, por outro lado, ela precisará ter 61 anos e 6 meses de idade, chegando aos 62 anos em 2023.

No caso dos homens, é preciso ter 65 anos de idade e 15 anos de contribuição. A regra continua a mesma e, por isso, a idade não sobe.

Sistema de pontos

Pelo sistema de pontos, também há regra de transição, uma vez que tais pontos resultam de uma soma da idade e do tempo de contribuição. Em 2021, é preciso que as mulheres somem 88 pontos, e os homens, 98.

No caso de funcionários da iniciativa privada, é preciso ter, no mínimo, 30 anos de contribuição no caso das mulheres, e 35 anos no caso dos homens. Já entre servidores públicos federais, o tempo mínimo de contribuição permanece o mesmo, porém as mulheres devem ter 56 anos de idade e, os homens, 61, além de 20 anos de serviço público. 

Aposentadoria especial

A aposentadoria especial se aplica aos trabalhadores que realizam funções de risco.

Agora, eles devem alcançar o tempo mínimo em atividade especial (25 anos para atividades de baixo risco, 20 anos para as de médio risco e 15 anos para as de baixo risco), além de idade mínima:

  • 60 anos para aqueles que realizam atividades de baixo risco;
  • 58 anos para aqueles que realizam atividades de médio risco;
  • 55 anos para aqueles que realizam atividades de alto risco.

Quem não atingiu os requisitos mínimos para se aposentar até a vigência da reforma deverá se enquadrar nas regras de transição:

  • 25 anos de contribuição para atividades de pouco risco + 86 pontos (resultantes da somatória de idade, tempo de atividade especial e tempo de contribuição comum);
  • 20 anos de contribuição para atividades de médio risco + 76 pontos (resultantes da somatória de idade, tempo de atividade especial e tempo de contribuição comum);
  • 15 anos de contribuição para atividades de alto risco + 66 pontos (resultantes da somatória de idade, tempo de atividade especial e tempo de contribuição comum).

aposentadoria 2021

Acompanhe todas as informações sobre a aposentadoria 2021 pela internet

Tudo o que muda na aposentadoria 2021 é difundido em grandes veículos de comunicação, como os Diários Oficiais. Pelo site Diário Oficial-e, é possível ter acesso gratuito ao Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios, além de ter auxílio profissional para realizar publicações nesses meios.

Navegue pelo portal e conheça todos os serviços do Diário Oficial-e.

Você também pode gostar

Deixe um comentário