Aprenda a fazer o novo cálculo do INSS 2020

Aprenda a fazer o novo cálculo do INSS 2020
4 minutos para ler

Acompanhe o novo cálculo do INSS 2020 e veja como ter acesso a todas as notícias sobre o assunto pelo DOU. 

O cálculo do INSS 2020 foi liberado em janeiro e divulgado pelo DOU, apresentando novidades aos contribuintes. 

A principal mudança está presente nas novas faixas salariais e respectivas alíquotas, que passarão a funcionar de forma progressiva a partir de março. 

Saiba mais: Conheça a nova carteira de trabalho digital

Como será feito o cálculo do INSS 2020? 

O cálculo do INSS 2020 já está disponível, tendo sido divulgado pelo governo por meio da Portaria no 914, veiculada no Diário Oficial da União (DOU). 

A Portaria trouxe informações atualizadas, como as novas faixas salariais e suas respectivas alíquotas de contribuição. Levou em consideração o reajuste do salário mínimo (que passou para R$ 1.045) e as alterações feitas pela Reforma da Previdência. 

Até 29 de fevereiro, as alíquotas anteriores foram consideradas como válidas. Eram elas: 

  • 8% para salários até R$ 1.830,29; 
  • 9% para salários entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52; 
  • 11% para salários entre R$ 3.050,53 e R$ 6.101,06. 

Com o novo cálculo do INSS 2020, as novas faixas salariais, que servirão de base para o cálculo da contribuição, passaram a ser (a partir de 1o de março): 

  • 7,5% para quem recebe até um salário mínimo (R$ 1.045); 
  • 9% para salários entre R$ 1.045,01 e R$ 2.089,60; 
  • 12% para salários entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40; 
  • 14% para salários entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06. 

Quais são as principais mudanças do INSS 2020 

A principal mudança do INSS 2020 gira em torno do reajuste que considera o novo salário mínimo, além da adoção de alíquotas progressivas, que já haviam sido previstas durante a Reforma da Previdência. 

Com isso, as taxas do INSS serão cobradas de acordo com a parcela do salário que fizer jus em cada faixa, e isso fará com que o percentual descontado dos ganhos varie. 

Em outras palavras: a alíquota de cobrança do INSS 2020 para a aposentadoria variará de acordo com cada trabalhador. 

O principal objetivo dessa mudança é tornar a arrecadação mais justa, de forma que quem recebe menos deverá contribuir menos, e quem recebe mais também terá que contribuir mais. 

Isso significa que um trabalhador que recebe um salário de R$ 1.500 terá que pagar 7,5% sobre o salário mínimo (R$ 1.045), o que daria R$ 78,38, além de 9% sobre o restante que excede o valor (ou seja, 9% de R$ 455, que resulta em R$ 40,95). Esse contribuinte pagará um total de 119,33, ou seja, 7,96% de seu salário. 

O INSS 2020 afetará autônomos 

O cálculo do INSS 2020, no caso dos autônomos, tem como única base de alteração o reajuste de 4,48% sobre a aposentadoria. Dessa forma, os valores ficaram em 11% para quem recebe o salário mínimo (R$ 114,95), e 20% para quem recebe de R$ 1.045 até R$ 6.101,06 (o que varia de R$ 209 a R$ 1.220,21). 

O contribuinte autônomo deve se inscrever na Previdência Social como sendo “contribuinte individual”, e realizar seus pagamentos normalmente, levando em consideração os novos valores. 

Acompanhe todas as notícias sobre o INSS 2020 pelo DOU 

No DOU, são veiculadas todas as notícias e novidades sobre o cálculo do INSS 2020. Por meio do portal Diário Oficial-e, pessoas físicas e jurídicas podem ter acesso a tudo o que é publicado no Diário Oficial. 

Pelo site, também é possível realizar publicações no Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios de forma prática e correta. 

Navegue pelo site para saber como publicar no DOU.

Veja mais: Diario Oficial-eDiario eDiario Oficial

Você também pode gostar

Deixe um comentário