Como se realiza a fusão empresarial indireta
Powered by Rock Convert

Entenda o que é a fusão empresarial indireta, quando funciona, como é feita e como realizar publicações no Diário Oficial da União.

Há mais de uma forma para duas ou mais sociedades, que desejam se unir, formarem um processo de concentração empresarial.

Entre as maneiras mais comuns, é possível citar a incorporação (com predomínio de uma e a extinção das demais); a aquisição do controle de uma pela outra (com existência de todas as empresas separadamente); ou a fusão (que implica na extinção de todas e criação de uma nova sociedade).

Saiba mais: Conheça as funcionalidades do e-CNPJ para as empresas

O que é fusão empresarial indireta

A fusão empresarial indireta é a maneira pela qual é possível unir duas empresas diferentes com intuito de fundar uma nova, maior e com poder em comum. Todavia, o processo pelo qual esse acordo é realizado é o que diferencia essa das outras formas de fusão.

Na fusão direta, por exemplo, deve haver duas empresas interessadas na projeção de um acordo de compra e cessão de parceiros, clientes, poderio, instalações e outras variáveis envolvidas na negociação.

Também, é uma excelente forma de ampliar o domínio sobre um determinado setor.

Saiba mais: O que é eSocial? Entenda tudo sobre a nova ferramenta do Governo

Quando a fusão empresarial indireta é vantajosa?

Existe mais de um motivo que leva à fusão de empresas. Confira:

  • Um dos mais comuns diz respeito à ambição de determinadas organizações em diversificar os negócios e reduzir possíveis falhas de marcado graças a tomadas de decisões mais certeiras no investimento;
  • Outro motivo se refere à possibilidade de aumentar a chance de conseguir um financiamento. Nesse sentido, se a empresa já passou por fases ruins em relação ao seu capital, porém conta com ótima infraestrutura ou ótimos colaboradores, pode achar interessante unir forças com outra que conte com finanças para investir;
  • As fusões, no geral, podem conferir às organizações a oportunidade de ampliar sua força no mercado, possibilitando acesso a melhores cadeias de produção, à eliminação de um nível de seus custos ou a fornecedores diferenciados;
  • Através da estratégia de fusão indireta, pode também haver a concentração horizontal ou vertical das operações, oferecendo grande vantagem de mercado e a oportunidade de entregar produtos a um custo mais baixo;
  • Muitas vezes, a estratégia permite que as empresas que decidem se unir, praticamente acabem com a concorrência, garantindo uma maior fatia do mercado.

Implicações da fusão empresarial indireta

O que é uma fusão empresarial

O processo de fusão tende a ser mais demorado e burocrático do que as empresas imaginam, uma vez que quem antes tinha que lidar com um concorrente, com uma cultura corporativa e práticas bem diferentes, passará a compartilhar a mesma visão.

No caso de fusões que foram decididas com intuito de evitar uma crise ou potencializar as operações para os dois grupos, que agora formam um só, é crucial que sejam feitos todos os cálculos tributários de maneira correta, a fim de determinar o novo enquadramento tributário da empresa (e se ela se enquadra no lucro presumido ou no Simples, por exemplo), e se existem compensações fiscais pendentes.

Saiba como publicar fusão empresarial no Diário Oficial da União

Através do Diário Oficial-e, as empresas podem realizar publicações de informativos, como fusão empresarial, no Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios.

Navegue pelo site para saber como publicar no Diário Oficial da União de forma correta.

Veja mais: Publicação Diário Oficial MG | Publicação Diário Oficial RJ | Publicação no Diário Oficial do estado do Pará

Leia Também

Deixe seu comentário