simples nacional

Simples Nacional, ou Supersimples, é um regime criado pelo Governo para unificar 8 impostos municipais, estaduais e federais em uma só guia, para facilitar o pagamento.

O regime, que completou 10 anos em 2017, apresentará algumas mudanças na tabela do simples nacional, em razão da Lei Complementar 155/2016 que entrou em vigor em 1 de janeiro de 2018.

Dentre as principais alterações podemos citar:

  • Novas alíquotas: diminuição do número de anexos e faixas de receita para apuração das alíquotas;
  • Novos tetos de faturamento e criação de sublime para ISS e ICMS;
  • Nova fórmula para apuração das alíquotas efetivas;
  • Inclusão de novas atividades;
  • Aplicação da razão entre folha de salário e faturamento para enquadramento nos anexos.

Acompanhe o que muda nas tabelas do Simples Nacional 2018

Para que seja de melhor compreensão de todos, o indicado é acompanhar o resumo dos cinco anexos criados pela Lei Complementar nº 155. Vale lembrar que a quantidade de faixas de faturamento caiu de vinte para seis.

Antes de conferir as tabelas, é preciso saber em qual anexo sua empresa se enquadra. O cálculo deve considerar a receita anual total do ano e multiplica-la pela alíquota indicada. Depois, basta descontar o valor apontado e dividir o valor final pela receita anual bruta total.

Vamos às tabelas:

·         Anexo I do Simples Nacional 2018

Participantes: empresas de comércio (lojistas em geral).

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,3% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 9,5% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 10,7% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,3% R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 19% R$ 378.000,00
  • Anexo II do Simples Nacional 2018

Participantes: fábricas/indústrias e empresas industriais.

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,8% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 11,2% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,7% R$ 85.500,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30% R$ 720.000,00

·         Anexo III do Simples Nacional 2018

Participantes: empresas que oferecem serviços de reparos, manutenção e instalação; agências de viagens; academia; escritórios de contabilidade; laboratórios; empresas de odontologia e medicina.

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 6% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 11,2% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,5% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 648.000,00

·         Anexo IV do Simples Nacional 2018

Participantes: empresas que fornecem serviços de vigilância, limpeza, construção de imóveis, obras e serviços advocatícios.

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 9% R$ 8.100,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10,2% R$ 12.420,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 14% R$ 39.780,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 22% R$ 183.780,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 828.000,00

·         Anexo V do Simples Nacional 2018

Participantes: empresas que fornecem serviço de jornalismo, publicidade, auditoria, tecnologia, engenharia, entre outros.

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 15,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 18% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,5% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,5% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

 

Prepare-se para as mudanças do Simples Nacional

Com as mudanças do Simples Nacional 2018, é importante estudar os cálculos e escolher dentre os regimes tributários aquele que for mais vantajoso para a sua empresa.

Além de ler muito, simular projeções e trocar ideias com outros empreendedores, é importante acompanhar todas as notícias que circulam na imprensa oficial, através do Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios.

Com o Diário Oficial – e, os cidadãos podem acessar gratuitamente os conteúdos dos Diários Oficiais, além de realizar, com auxílio de equipe especializada, publicações nesses meios de comunicação.

Navegue pelo site e confira mais informações.

Leia Também

Deixe seu comentário