Conheça o passo a passo para abrir uma empresa online

empresa online
7 minutos para ler

Em 2019, contando até o mês de novembro, cerca de 2,9 milhões de empresas foram abertas segundo dados do Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian publicados no site de investimento Valor Investe neste ano. Esses números representam um crescimento de 23,3% em relação ao mesmo período no ano de 2018.

O que nem todo mundo sabe é que, com os avanços tecnológicos e a digitalização dos serviços públicos, é possível hoje abrir uma empresa online, de modo que quase todo o processo de abertura de um CNPJ seja feito pela internet, sem precisar sair de casa, carregar documentos e enfrentar filas.

Vantagens de abrir empresa online

Além de toda essa facilidade, o empreendedor que deseja abrir seu negócio virtualmente pode se beneficiar de uma série de vantagens, tornando tudo mais simples, prático e rápido.

Menos burocracia

Com a sistematização de dados e o fato de não precisar se dirigir a um estabelecimento físico para abrir uma companhia, a internet vem facilitando a vida de novos empresários. Além de não precisar mais preencher papéis físicos, a quantidade de documentos necessária também diminuiu, além da praticidade de fazer tudo em único espaço virtual.

Intermediação profissional

Abrir uma empresa exige sempre o acompanhamento de um profissional especializado, como contadores ou advogados, que terá como missão solicitar, organizar e enviar todos os documentos necessários para formalizar o negócio, bem como resolver para o empresário todas as questões técnicas, como o regime tributário.

Atualmente, existe uma série de portais de contadores online capazes de resolver todos os trâmites de maneira mais rápida, barata e tão segura quanto nos serviços prestados por escritórios físicos tradicionais.

Agilidade

Com toda essa modernização dos processos, hoje, é possível abrir empresas de baixo risco no prazo de 24 horas. Estima-se que, até 2022, esse tempo possa diminuir ainda mais: para cerca de 3 horas. Já os negócios de maior risco e complexidade, como empresas de serviço, podem obter o seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) em 15 dias úteis.

Ótimo custo-benefício

Aqui está a grande vantagem da contabilidade online: o atendimento gratuito. Isso significa que o empreendedor pode economizar dinheiro na hora de abrir uma empresa e deverá se preocupar apenas com as taxas e tributos, que podem variar de acordo com o tipo de negócio que pretende abrir.

Passo a passo

Antes abrir uma empresa online, é importante que o empreendedor esteja embasado em informações palpáveis, que vão ajudar a construir um negócio mais seguro, bem planejado, dentro das normas e com uma gestão mais profissional.

Defina o público-alvo

O primeiro passo, antes mesmo de abrir uma empresa, é definir o que oferecer e para quem oferecer. Toda companhia atende a um determinado tipo de público, e é mais do que importante que ela o conheça muito bem para poder atendê-lo e suprir suas necessidades.

Caso o empresário tenha dúvidas de quais são as personas que seu negócio deve satisfazer, é interessante realizar um amplo estudo com pesquisa de mercado e análise da concorrência para entender o potencial da sua empresa e até quais lacunas ela pode preencher.

Monte um bom plano de negócios

Considerado um dos passos mais importantes na concepção de um empreendimento, o plano de negócios nada mais é do que um levantamento financeiro detalhado, além de ideias gerais sobre a empresa. Com essas informações bem organizadas e estruturadas, o empresário pode estabelecer metas e minimizar os riscos de prejuízo.

Defina o regime de tributos mais adequado

Mais do que em qualquer outra etapa, contar com auxílio de um bom profissional de contabilidade é fundamental na hora de escolher o regime tributário de sua empresa, que poderá variar de acordo com o tipo de empreendimento.

Para se ter ideia, existem, hoje, dois tipos mais comuns de empresa: a Microempresa (ME), que limita o faturamento anual em R$ 360 mil, e o Microempreendedor Individual (MEI), que não pode ultrapassar o teto de receita de R$ 81 mil por ano.

No caso da microempresa, além de obrigatória a contratação de um contador, é necessário apresentar o contrato social na Junta Comercial e registrá-la na Receita Federal, Prefeitura e Secretaria Estadual da Fazenda. Quanto aos impostos, o empreendedor deverá pagar 6% sobre valor total de cada nota fiscal emitida e uma taxa anual de Fiscalização de Estabelecimentos (TFE).

Já o MEI é uma modalidade que se enquadra no Simples Nacional e isenta o microempreendedor de tributos federais, como o Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. Aqui, é necessário apenas o pagamento de um valor fixo mensal destinado à Previdência Social, ao ICMS ou ao ISS, que varia de acordo com cada tipo de negócio.

Escolha uma plataforma

Toda empresa, após ser aberta, deve possuir um site ou rede social por meio dos quais deverá apresentar e vender seus produtos ou serviços. Hoje, existem diversas plataformas que oferecem hospedagem e domínio, bem como diferentes tipos de mídias em que o empreendedor pode explorar a marca do seu negócio.

A escolha do canal ideal deve, no entanto, seguir uma estratégia que indicará onde está o público-alvo daquela empresa e respeitar os limites financeiros da companhia. Indica-se que o empresário deve, primeiramente, sentir o mercado e começar com uma plataforma mais barata ou gratuita e, somente depois de se consolidar ou se estruturar financeiramente, pensar em um investimento maior.

Realize ações de marketing digital

Na era das interações online, é indispensável o investimento em divulgação de conteúdos e propaganda. Dentre os principais canais de marketing digital, destaca-se a presença: em redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, principalmente; marketing de conteúdo, como material gratuito em site, blog ou rede social; e anúncios pagos, como publicidade no Google ou mídias sociais.

Tenha sempre uma gestão de negócios eficiente

Todo negócio de sucesso deve focar numa gestão que priorize a satisfação do cliente. Dessa forma, é preciso atentar-se a algumas ações que visam facilitar a vida do consumidor, como criar canais de atendimento (redes sociais, telefone, e-mail ou chat), modalidades variadas de pagamento (cartão de crédito, boleto bancário e intermediadoras financeiras) e formas de envio (Correios e/ou transportadora).

Para comerciantes, gerir o estoque de forma eficiente é outro ponto crucial. Assim, entregar o produto certo no prazo estipulado, sem gerar nenhuma dor de cabeça ao cliente, é garantia de credibilidade.

Publique com facilidade e segurança no Diário Oficial

Agência especializada na intermediação de publicações no Diário Oficial da União e demais veículos de imprensa de estados e municípios brasileiros, o Diário Oficial-e é reconhecido nacionalmente e oferece serviços de análise, postagem e clipping. Para isso, basta se cadastrar no portal de recebimento de conteúdos da agência e enviar material para análise.

Você também pode gostar

Deixe um comentário