Entenda a carreira de analista de licitação

licitação
3 minutos para ler

O governo brasileiro, mesmo em tempos de crise, continua adquirindo bens e serviços, o que faz do analista de licitação um profissional altamente atuante no cenário. 

 Essa carreira é uma das mais visadas, uma vez que a profissão é uma das grandes apostas do mercado. Entenda o que faz um analista de licitação e o que é preciso para atuar na área.

O que é um analista de licitação?

Basicamente, o analista de licitação pode ser visto como o profissional que faz a ponte entre o governo e as empresas prestadoras, visando encontrar a proposta de prestação com melhor custo-benefício.

No mais, ele tem algumas funções:

  • Ser responsável por fazer a pesquisa e a análise dos editais que foram abertos pelo governo para a licitação de bens ou serviços;
  • Ser responsável por todo o processo de montagem e acompanhamento do processo.

Como o analista de licitação atua?

O analista de licitação atua bem próximo aos editais de licitações em busca de boas oportunidades de negócio para a empresa em que trabalha, e isso inclui os mais diversos setores do mercado.

O profissional atua:

  • Analisando editais;
  • Definindo orçamentos;
  • Analisando a documentação solicitada;
  • Organizando propostas;
  • Gerindo contratos de locação.

 Além disso, nessa área de atuação, o analista também deve monitorar e acompanhar os processos licitatórios continuamente, assim como participar dos pregões (tanto presenciais quanto on-line) e se manter atento a tudo o que diz respeito a esse mercado.

Responsabilidades

É preciso chamar a atenção para as responsabilidades desse campo de atuação. O analista de licitação deve ficar atento quanto ao cumprimento de exigências, prazos e demais condições de um processo licitatório.

Parte de seu trabalho é utilizar o que é veiculado em jornais de grande circulação ou via publicação no Diário Oficial para acompanhar todas as etapas de uma licitação. Essa é uma das melhores formas de descobrir novos processos licitatórios, inclusive.

Qual é a formação necessária para se tornar um analista de licitação?

Para ter sucesso na carreira de analista de licitação, o profissional precisa ter conhecimento acentuado em Direito Administrativo, o que inclui interpretação de todas as normas jurídicas referentes ao processo licitatório.

Além disso, é recomendável investir em algum tipo de especialização na área, como mestrado, doutorado, MBA ou pós-graduação.

Importante: o ensino superior não chega a ser exigido para todas as vagas de analista de licitação, mas essa é uma profissão com grandes responsabilidades, uma vez que um pequeno erro cometido pode acarretar sanções, multas ou penalidades para a empresa. Por isso, é fundamental buscar um curso capacitante.

No mais, para ser um analista de licitação, o profissional deve conhecer algumas outras áreas, tais como:

  • Contratos administrativos;
  • Direito com ênfase em licitações e contratos;
  • Gestão pública.

Deseja ser analista de licitação? Saiba como encontrar licitações no Diário Oficial

O analista de licitação trabalha constantemente analisando publicação no Diário Oficial, o que pode ser uma tarefa difícil e tomar bastante tempo.

Por isso, conte com auxílio do Diário Oficial-e para fazer recortes nos Diários Oficiais e receber, diretamente no seu e-mail, apenas materiais que são do interesse de quem procura processos licitatórios.

Navegue pelo site e veja como encontrar licitações no Diário Oficial.

Você também pode gostar

Deixe um comentário