Diante da complexa legislação tributária de nosso país, é fundamental que os profissionais responsáveis pelas empresas estejam atentos a qualquer movimentação.

Alterações nas leis sobre tributos são comuns e, frequentemente, causam grandes impactos nas empresas. Isso quando não pegam os gestores de surpresa, obrigando-os a adequarem-se a prazos e adotarem procedimentos novos — muitas vezes, sem a devida informação.

Por isso, é preciso ter um controle sobre a situação, tanto no que diz respeito à atualização quanto à arrecadação dos tributos para evitar problemas com o Fisco.

Entenda de vez a importância de uma auditoria fiscal e tributária para as organizações em nosso post a seguir!

Auditoria fiscal e tributária

Basicamente, podemos dizer que auditoria fiscal e tributária é um procedimento realizado por especialistas, em que ocorre uma profunda análise do cumprimento das obrigações tributárias pelos contribuintes, procurando dar a eles uma solução para que realizem esse processo com maior qualidade e segurança.

A auditoria fiscal e tributária tem como principal objetivo assegurar que todas as obrigações tributárias de uma organização estão em dia e de acordo com a norma legal. É elemento que integra a auditoria contábil, responsável por analisar não somente aspectos fiscais, mas toda a gestão administrativa de um empreendimento.

Peculiaridades das auditorias

Na auditoria, ocorre a análise dos procedimentos realizados pela empresa em função do que estabelece a Legislação. Assim, a busca é por incompatibilidades que possam colocar a organização em risco. O auditor usa de ferramentas para prevenir problemas com o Fisco e corrigir eventuais desajustes internos.

A auditoria pode ser realizada por funcionários já contratados ou empresas e profissionais especializados, desde que tenha domínio suficiente de suas exigências. Neste caso, o mais indicado é que um contador seja o responsável pela atividade, pois sabe o que avaliar e como fazer uma análise minuciosa dos processos de uma companhia.

O trabalho tem início com a divisão de áreas operacionais, com foco em encontrar possíveis falhas, brechas ou fraudes que possam estar prejudicando ou vir a prejudicarem a lisura de um empreendimento. Por este motivo, é importante que o profissional escolhido aja de forma independente da gestão central da organização.

Uma vez analisados os recolhimentos de tributos nas três esferas, ele pode indicar reformulações e propor soluções para eventuais problemas, melhorando a estratégia tributária e economizando recursos. Os principais impostos analisados geralmente são: IRPJ, IPI, COFINS, IOF e PIS.

Ao final da análise, a empresa contará com um planejamento tributário bem estruturado, incentivando um crescimento contínuo e sustentável para o negócio, sem problemas com pagamentos de impostos e tarifas obrigatórias.

Essas ferramentas — sejam elas teóricas ou práticas — permitem a esse profissional indicar ou, até mesmo, ajudar a implementar um planejamento mais adequado, visando gerar economia financeira à empresa ao eliminar os riscos de autuações fiscais e orientar a equipe a usar recursos como benefícios fiscais, por exemplo.

Processos de modernização

Com as inovações tecnológicas, surgiram novas ferramentas importantes de se comprovar o cumprimento de obrigações, como o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Ele modernizou as relações envolvendo governo e contribuintes, fazendo com que a entrega da documentação aconteça exclusivamente pela via eletrônica.

Mesmo máquinas avançadas e softwares especializados estão sujeitos a deixarem alguma falha humana passar. Uma inserção errada de dados, um cadastro faltante, pequenos erros de digitação: não há como garantir que os processos fiscais e tributários de uma empresa não contém divergências com a realidade.

Tudo isso obriga as empresas a terem uma preocupação maior com a qualidade das informações prestadas, bem como sua validade. Somente garantindo esses dois elementos é que se pode evitar problemas com o Fisco — e é nessa lógica que a auditoria fiscal aparece como essencial.

A importância de uma boa auditoria fiscal e tributária

À medida que autoridades Fazendárias fecham o cerco e deflagram situações irregulares e sonegação (em função da constante necessidade de arrecadação), o acompanhamento da área fiscal de um negócio torna-se essencial para que ele não incorra nas sanções previstas para erros tributários.

A grande importância da auditoria fiscal e tributária é permitir que as empresas tenham a seu lado especialistas de alto nível para lidar não somente com aspectos legais obrigatórios ao negócio, mas também para acompanhar as inovações tecnológicas que têm pautado o momento atual brasileiro. Facilitando, portanto, a relação do contribuinte com o Fisco diante da evidente necessidade de adaptação por conta do projeto SPED.

Muito além de apenas controlar o bom andamento dos processos legais, a auditoria fiscal e tributária possui um benefício que muitos gestores acabam ignorando: cuidar da recuperação de impostos pagos a mais ou indevidamente.

Isso permite, por exemplo, o levantamento de créditos tributários ignorados pela contabilidade que podem ser compensados ou reavidos, ou até mesmo conferir se a empresa pode fazer uso de incentivos fiscais.

Com ela, ainda é possível mensurar o risco tributários e fiscais de qualquer negócio, o que é primordial para a tomada de decisões por parte dos gestores. É a partir de seus resultados que é possível definir quais créditos de PIS, COFINS e ICMS devem ser tomados e prever riscos no caso de ações fiscais.

Fazer auditorias pode ser excelente possibilidade de reorganização empresarial. Com uma análise ampla e precisa de especialistas, uma organização pode obter dicas e orientações sobre seu trabalho no dia a dia em função da questão fiscal e tributária e, consequentemente, pode reestruturar sua atuação e conseguir melhores resultados futuros.

Quando usar as auditorias

Agir preventivamente é a melhor opção para empreendedores que querem evitar multas desnecessárias e dores de cabeça: aguardar auditorias da receita é certamente um passo na direção errada, uma vez que não dá margem para que o empresário corrija eventuais imprecisões ou irregularidades, já aplicando as penalidades cabíveis.

Não realizar auditorias preventivas pode fazer com que os erros se acumulem exponencialmente e acabem se tornando uma bola de neve. Identificar e corrigir problemas tão logo eles surjam é essencial para que a saúde do negócio não seja afetada e ele possa continuar funcionando normalmente.

Por isso, a auditoria fiscal e tributária precisa ser realizada periodicamente pelas empresas, de modo que seus procedimentos sejam revisados e atualizados em função das exigências fiscais e também da necessidade de aumento da margem de lucro, uma vez que quando esse procedimento é bem feito, um dos benefícios que ele oferece é a economia tributária.

E então, compreendeu de vez a importância de uma auditoria fiscal e tributária para todos os tipos de negócio ou ainda tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião!

Leia Também

Deixe seu comentário