Diário Oficial

Se aventurar pelo mundo do empreendedorismo exige conhecimento gerencial por parte dos empresários. Entenda como funciona o capital de giro e veja também como publicar no Diário Oficial.

Muitos donos de empresas sequer conhecem a expressão “capital de giro” e como é importante para a consolidação de um negócio. Confira aqui mais informações:

Afinal, o que é capital de giro?

O capital de giro trata-se da somatória do que a empresa possui disponível financeiramente (com seus estoques), contando com as mercadorias prontas para a venda e também com as que ainda estão em produção.

Visto isso, pode-se considerar que tais recursos representam os pulmões da empresa, ou seja, fornecem aquele impulso de ar fresco em meio a quaisquer problemas que possam surgir pelo caminho.

Como o próprio nome sugere, o capital de giro está diretamente ligado a todas as contas financeiras que movimentam o dia a dia da empresa.

Como funciona o capital de giro?

Uma vez que o capital de giro está relacionado às contas financeiras que movimentam a rotina da empresa, é possível observar que:

  • As empresas que vendem a prazo precisam de recursos para financiar os clientes;
  • As empresas que possuem estoque de matéria-prima ou de mercadorias, precisam de recursos para financiar tal estoque;
  • Se a empresa compra a prazo (matéria prima ou mercadorias) significa que os fornecedores financiam parte ou todo o estoque;
  • Uma vez que a empresa possui prazos para quitar com as despesas (energia elétrica, impostos, salários, entre outros), isso significa que parte, ou total, dessas despesas é custeada pelos fornecedores de serviços;

Todas as situações mencionadas acima determinam em quais contas a empresa precisa aplicar recursos e de quais contas a empresa tira recursos para financiar o capital de giro.

Um detalhe muito importante para entender melhor o capital de giro está relacionado à necessidade desse dinheiro.

Tal necessidade indica a quantia de recursos que a empresa precisa para custear suas operações, isto é, o valor dos recursos que a empresa necessita para que os seus compromissos sejam quitados nos prazos estipulados.

Em síntese: a necessidade de capital de giro representa a diferença entre o total de recursos aplicados menos o total de recursos que a empresa consegue para financiar o capital de giro.

Saiba mais: 8 dicas para manter um fluxo de caixa impecável.

Qual a importância da gestão do Capital de Giro?

Para se ter uma ideia da importância do capital de giro, falhas na gestão das finanças da empresa fazem com que o empreendedor tenha que conseguir recursos adicionais, o que geralmente acontece através de empréstimos bancários.

Por outro lado, esse tipo de ação é de risco, já que o capital de giro deve cobrir despesas rotineiras e, por essa razão, deve ser suprido com os próprios recursos da empresa.

Dentre as atitudes que podem mitigar o problema, temos:

  • Conter uma administração clara dos inadimplentes;
  • Realizar negociações de dívidas a longo prazo, assim como renegociar dívidas;
  • Ter conhecimento assíduo sobre o fluxo de caixa, os prazos de pagamento e a circulação dos estoques;
  • Manter uma política de redução de custos;
  • Realizar a documentação dos processos financeiros.

Clique aqui e veja como organizar as finanças da empresa.

Realize consultas e publicações no Diário Oficial

Através de agência de publicidade legal é possível efetuar consultas gratuitas e também publicações específicas nos principais meios de comunicação legal, o Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios.

Conheça o Diário Oficial – e, agência de publicidade legal, e saiba mais sobre como publicar no Diário Oficial.

Leia Também

Deixe seu comentário