A carreira em Direito oferece tantas possibilidades que é natural que o profissional se sinta inseguro quanto ao rumo que deve tomar.

Você já deve ter ouvido falar que a graduação deixou de ser um diferencial no currículo de um profissional. Dessa forma, surge a dúvida: qual é a melhor opção de pós-graduação para a carreira em Direito: mestrado, doutorado ou especialização?

A chave para resolver esse dilema é descobrir qual dessas opções atende melhor às suas necessidades. Confira!

Características de cada modalidade

Mestrado

É um curso stricto sensu, ou seja, mais aprofundado na área escolhida, com foco no estudo teórico. O mestrando é orientado a assumir um posicionamento a respeito de algum tema, sobre o qual vai escrever sua tese e apresentá-la ao fim do curso.

A duração média do mestrado é de 2 anos.

Por ser bastante focado na formação acadêmica, o mestrado é uma boa opção para os profissionais que se identificam com a possibilidade de lecionar em uma universidade ou de desenvolver um projeto de pesquisa.

Além disso, o título de mestre dá pontos nas fases classificatórias de concursos públicos. Em alguns órgãos públicos, os servidores com título de mestre têm direito a uma gratificação mensal.

Atualmente o mestrado também tem contado a favor de advogados em processos seletivos para bancas especializadas de grandes escritórios de advocacia.

Doutorado

Assim como o mestrado, também é um curso stricto sensu focado na formação teórica e exige a apresentação de uma tese inédita. É visto por muitos como uma etapa posterior ao mestrado, mas na verdade é uma pós-graduação autônoma, que não necessariamente precisa ser precedida de mestrado. A diferença, basicamente, está no nível de aprofundamento, que no doutorado é bem maior.

A duração média do doutorado é de 4 a 5 anos.

As possibilidades são as mesmas do mestrado, mas naturalmente com recompensas maiores.

Especialização

É um curso lato sensu, ou seja, mais amplo, rápido e prático. Costuma ser mais voltado para questões da prática e das atualidades jurídicas, e direcionado para pessoas que já estão trabalhando na área. Ao fim do curso é preciso apresentar um trabalho de conclusão, que é bem menos complexo do que os exigidos no mestrado e no doutorado.

A duração média da especialização é de 1 a 2 anos.

A especialização ajuda a agregar conhecimentos para serem usados na prática. Em alguns concursos, a especialização conta como título e adiciona pontos na fase classificatória.

Como escolher a melhor opção para a carreira em Direito

Avalie:

Seu perfil

Se você gosta de se aprofundar em discussões teóricas, é curioso, se interessa por debates, pesquisa literária e/ou de campo, o mestrado e o doutorado são excelentes alternativas. Se seu perfil é mais prático e voltado para resultados, a especialização pode combinar mais com você.

Seu objetivo

Se você tem pressa de entrar ou avançar no mercado de trabalho, a especialização atende melhor a esse objetivo. Também é bastante recomendada para quem quer empreender, montar ou aperfeiçoar seu próprio escritório e testar novas estratégias de trabalho.

O mestrado e o doutorado são mais voltados para o longo prazo e têm mais afinidade com áreas como o magistério e a pesquisa, dentro de universidades, órgãos públicos ou instituições voltadas ao estudo.

Outros fatores a considerar

Custos

As mensalidades do mestrado e do doutorado variam entre R$ 1.300 e R$ 4.000, mas existem cursos gratuitos e também há possibilidade de bolsa em cursos oferecidos por instituições públicas. Já os cursos de especialização têm mensalidades entre R$ 200 e R$ 1.200.

Domínio de outro idioma

O domínio do inglês ou de outra língua estrangeira é essencial para o mestrado e para o doutorado.

Tempo disponível para estudar

As especializações têm menor duração e oferecem menos aulas, com boa parte do estudo sendo feito em casa. Os programas de mestrado e doutorado são em tempo integral ou têm frequência mensal, e todos têm alto nível de exigência e demandam muito estudo.

Processo seletivo

Mestrados e doutorados têm processos seletivos mais exigentes, com vagas limitadas e geralmente são compostos de várias etapas. Por outro lado, boa parte das especializações dispensa processo seletivo.

Gostou de saber mais sobre as especializações na carreira em Direito? Então compartilhe este post nas redes sociais!

Leia Também

Deixe seu comentário