Powered by Rock Convert

Cada vez mais a internet vem se tornando um ambiente comum para a realização de trocas de documentos e transações bancárias. Isso ocorre porque os recursos digitais oferecem muito mais praticidade e rapidez às organizações.

Um escritório de advocacia, por exemplo, pode enviar documentos de processos a seus clientes por meio de sistemas eletrônicos. Porém, para garantir a segurança e a veracidade dessas informações, é importante investir em um certificado digital.

Veja, a seguir, 4 respostas para perguntas comuns que as pessoas geralmente têm sobre esse tema. Acompanhe!

1. O que é um certificado digital?

O certificado digital é um documento que funciona como se fosse uma identidade de uma pessoa ou empresa na internet. Nele há uma chave pública que o torna exclusivo e reconhecido por órgãos como a Receita Federal.

O documento funciona com sistemas de criptografia de ponta a ponta, que garantem a confiabilidade do envio de documentos. Ele também impossibilita que pessoas que não tenham a chave digital possam acessá-lo. Assim, se torna mais seguro contra hackers, por exemplo.

2. Por que esse tipo de certificado é importante?

Os certificados digitais são desenvolvidos em duas categorias, o e-CNPJ e o e-NF-e. O primeiro é utilizado para que uma empresa possa trocar qualquer tipo de informação na internet, o que justifica a sua relevância.

Já o segundo diz respeito à emissão de nota fiscal eletrônica (NF-e). Como é obrigatório que as empresas emitam esse tipo de nota, utilizá-lo é importante para cumprir o que a legislação prevê em relação às transações comerciais.

3. Quais são os principais tipos de certificado digital?

Existem dois tipos de certificados digitais, o A1 e o A3. Entenda como cada um deles funciona!

Certificado A1

Trata-se de um documento instalado nos computadores da empresa. Tem uma senha de acesso que precisa ser digitada uma única vez. A validade é de um ano, ou seja, deve haver renovação após o decorrer desse período.

Ele pode ser acessado com mobilidade, ou seja, por smartphones, tablets, notebooks e outros dispositivos móveis. Isso permite que um advogado envie documentos de processos de forma segura, mesmo que não esteja em seu escritório, por exemplo.

Certificado A3

O certificado do tipo A3 é mais restrito. Ele precisa ser armazenado em um token ou cartão. Assim, só é possível que a pessoa que tem esse hardware o utilize uma única vez em cada dispositivo.

Se você utiliza o certificado A3 no computador e quiser realizar uma transação pelo notebook durante uma viagem, por exemplo, precisa fazer uma nova configuração.

4. O certificado digital é seguro? Como escolher a opção que oferece mais segurança?

Sim, o certificado digital é bastante seguro, mas algumas precauções sempre devem ser colocadas em prática, como evitar passar a senha para pessoas que não são de confiança.

A opção mais prática do certificado é a A1, que garante que tudo seja feito com muita rapidez e pouca burocracia. Porém, é justamente pelo fato de poder fazer apenas um acesso por vez e utilizar um hardware que o A3 se torna mais seguro.

Esperamos que suas dúvidas sobre o certificado digital tenham sido esclarecidas e que você tenha entendido mais acerca desse tema tão importante nos dias de hoje.

Caso ainda tenha algum questionamento, deixe um comentário no espaço abaixo. Responderemos assim que possível!

Leia Também

Deixe seu comentário