A ata de reunião para anúncio de redução de capital é o documento que sacramenta a decisão relativa a um dos componentes fundamentais em uma empresa, o capital social. Embora seja uma alteração no âmbito interno, dependendo de certos fatores, há repercussões e consequências que obrigam sua publicação.

Como você poderá comprovar ao longo deste artigo, até mesmo nos casos em que a publicação não é obrigatória, divulgar essa ata pode significar ganhos intangíveis. Portanto, avance na leitura para saber ainda mais!

Casos em que a redução de capital é necessária

Embora não seja uma operação comum, existem casos em que as empresas decidem reduzir o valor registrado como capital social, aquele informado quando o negócio é constituído. Trata-se da soma de todos os ativos da organização e que compõem o seu patrimônio. Em casos de falência, por exemplo, esse valor servirá como base para estipular possíveis indenizações.

De um modo geral, a redução desse capital pode acontecer sempre que a administração entender que seu valor está acima da necessária para manter as operações. Também é indicada em casos de cisões ou de incorporação de prejuízos. Nesse último caso, reduzir o capital é a única forma de garantir a distribuição dos lucros aos sócios.

Como funcionam as atas de reunião

Atas de reunião são documentos em que ficam registradas decisões tomadas por assembleias em sociedades empresariais. Trata-se de um procedimento regido pelo artigo 1078 do Código Civil, conforme a Lei nº 10406/02. Deve-se ressaltar a importância do que diz o terceiro parágrafo para os administradores e do respectivo conselho fiscal da empresa, se existir.

“§ 3º A aprovação, sem reserva, do balanço patrimonial e do de resultado econômico, salvo erro, dolo ou simulação, exonera de responsabilidade os membros da administração e, se houver, os do conselho fiscal.”

Portanto, uma ata de reunião, independentemente do teor do documento, serve como comprovante de que eventuais mudanças nela protocoladas foram aceitas pela maioria. Tem efeitos legais, caso seja necessário comprovar a responsabilidade por alguma decisão no futuro.

Além do arquivamento interno, as atas também devem ser enviadas para a junta comercial, na qual também serão arquivadas depois de decorridos 90 dias. Esse prazo serve como garantia para o caso de haver contestações em relação ao conteúdo da ata.

Obrigatoriedade da ata e posterior publicação

O artigo 1078 também é bastante claro em destacar os objetivos a serem tratados pelas assembleias nas empresas. O primeiro deles é tratar das contas, bem como deliberar sobre os resultados econômicos e o balanço patrimonial que deles resulta.

Nos empreendimentos constituídos na forma de sociedade limitada ou anônima, é preciso respeitar a obrigatoriedade de registrar em ata toda assembleia em que dez ou mais membros compareçam. Se o quorum — número de participantes — for inferior a dez, então, a ata se torna opcional.

Também é útil no sentido de informar ao mercado sobre decisões que impactam diretamente na performance financeira da empresa. Em resumo, aumenta a transparência em um aspecto-chave do negócio, o que aumenta a confiança dos investidores.

Vale destacar que a publicação em veículos midiáticos de grande circulação das atas de reunião não é obrigatória, a não ser em assembleias que tratem de:

  • cisão, fusão ou incorporação de Sociedade;
  • dissolução de Sociedade;
  • extinção de Sociedade.

Outro tema que torna a publicação de uma ata obrigatória é quando a assembleia tiver como tema a redução do capital. Portanto, é muito importante que sua empresa elabore o documento corretamente, não só para evitar possíveis implicações legais, como também para garantir a clareza das informações.

Como fazer a ata para anúncio de redução de capital

Pode ser que a junta comercial de seu estado siga um modelo próprio. Portanto, uma consulta é sempre bem-vinda para garantir a legitimidade de seus documentos. De qualquer forma, uma ata de redução de capital normalmente segue a estrutura abaixo:

  • cabeçalho;
  • data, hora e local;
  • presença e convocação;
  • presidente de mesa;
  • secretário;
  • ordem do dia;
  • deliberações;
  • encerramento;
  • local e data;
  • assinaturas de presidente, secretário e sócio.

A redução de capital deverá estar discriminada nas deliberações, e poderá ser descrita como no exemplo:

“Aprovar a redução desproporcional do capital social da Sociedade no valor de R$___, por considerá-lo excessivo em relação ao objeto social da Sociedade, nos termos do Artigo 1.082, inciso II, do Código Civil, mediante o cancelamento de __ quotas representativas do capital social da Sociedade, com valor nominal de R$1,00 (um Real) cada uma, todas de titularidade do sócio __, passando o capital social da Sociedade de R$__, dividido em __quotas, para R$__, dividido em __quotas, com valor nominal de R$1,00 (um Real) cada uma;”

Como deve ser feita a publicação

A publicação da ata deverá ser feita em jornais de grande circulação. Lembre-se de que, nos casos de redução de capital, a publicidade legal é obrigatória. Portanto, é muito importante que sua empresa conheça os veículos em que divulgará seus atos, e, principalmente, os custos associados a esse tipo de informe publicitário.

Considere sempre o apoio de uma empresa especializada em publicidade legal. Assim, você garante a veiculação de seus anúncios nos veículos certos, a um custo reduzido e com todas as garantias contratuais devidas.

Em qual diário ela deve ser publicada

Além dos jornais de grande circulação, é igualmente obrigatório divulgar atas de assembleias que tratem de assuntos de interesse público no Diário Oficial. Como já destacamos, por meio desse mecanismo, você isentará de responsabilidade o administrador da empresa, caso seja necessário responder em juízo.

Da mesma forma, vale no contexto interno. Ou seja, uma vez que todos concordam com as decisões contidas na ata, ninguém poderá ser responsabilizado em particular.

Perceba que a ata de reunião para anúncio de redução de capital é um documento que trata de um assunto bastante sensível. Assim sendo, quanto mais transparente sua empresa tratar essa questão, melhor para os sócios, investidores e, em última análise, para a imagem institucional.

Então, ficou claro para você no que consiste esse documento tão importante e o que significa sua divulgação? Para receber conteúdos como o que você acaba de ler, assine nossa newsletter. Até breve!

Leia Também

Deixe seu comentário