Direito

Já estamos na metade do ano e, apesar da instabilidade política e econômica, algumas perspectivas positivas destacadas para 2017 estão se confirmando. Mesmo na adversidade, o Brasil tem crescido e a previsão para a inflação caiu nos últimos meses.

A crise econômica foi um dos fatores para o recente boom do empreendedorismo, gerado por milhões de brasileiros que aliaram a necessidade à criatividade, impulsionando setores como o comércio e a economia criativa.

Todos esses eventos revelam possibilidades interessantes para o mundo jurídico. A seguir, conheça 4 ramos do direito em ascensão no atual cenário brasileiro:

1. Compliance e integridade corporativa

Com tantos escândalos de corrupção vindo à tona e colocando em risco a credibilidade das instituições brasileiras, fortalecer a atividade de compliance tornou-se item obrigatório nas pautas empresariais.

O termo “compliance” vem do verbo em inglês “to comply”, que significa “cumprir o que é imposto”. O profissional do Direito que atua nessa área ajuda as empresas a gerir seus riscos operacionais, prestando assessoria jurídica e auxiliando no melhoramento dos processos, inclusive na implementação de códigos de ética e outros mecanismos de controle interno para prevenir fraudes e negociações ilícitas.

2. Direito Digital

A queda no consumo não foi capaz de deter a expansão do acesso à tecnologia. Pelo contrário, o acesso tem aumentado, elevando também os conflitos e riscos.

O uso de aplicativos e redes sociais para cometer crimes (vazamento de imagens íntimas, indução ao suicídio, calúnias e injúrias) tem conclamado o Direito a atuar mais severamente. Também tem chamado a atenção os temas da confidencialidade dos dados armazenados por provedores de conteúdo, violações de direitos autorais, entre outros.

Como antecipado para 2017, profissionais preparados para lidar com questões dessa natureza serão cada vez mais requisitados, especialmente porque a legislação ainda é bastante omissa.

3. Direito Empresarial com foco em microempreendedorismo e inovação

Pesquisas mostram que o número de empresas abertas no Brasil aumentou 20% em 2016, em relação ao ano anterior, e a tendência é que esse percentual cresça.

Também tem aumentado o número de startups (pequenas empresas focadas em negócios que envolvem inovação, geralmente tecnológica) e indústrias criativas (setor primário da economia voltado para cultura, artes e entretenimento).

Nesse cenário, o conhecimento da legislação sobre microempresas e empresas de pequeno porte, investidores-anjo, propriedade industrial e incentivo à inovação, é uma matéria-prima com demanda que se manterá em alta.

4. Direito Trabalhista

Diante das possibilidades de mudanças na legislação trabalhista, tem crescido a insegurança nas contratações. Todas as partes das relações de trabalho (empregados, empregadores e sindicatos) têm precisado de apoio e orientação para tomarem decisões.

Ao contrário do que muitos acreditam, o campo de trabalho nessa área não se esgotará. Na verdade, ele apenas exigirá que o operador do Direito esteja constantemente atento às mudanças, pois são elas que vão requerer cada vez mais a sua presença.

Você gostou do nosso post? Conferiu os 4 ramos do direito em ascensão? Se você acredita que algum outro ramo pode crescer nos próximos anos, deixe seu comentário!

Saiba como publicar no Diário Oficial da União através do Diário Oficial-e!

Leia Também

Deixe seu comentário