Diário Oficial da União

O controle de caixa é uma ferramenta muito importante para controlar as finanças. Acompanhe mais informações acerca de como elaborar um controle de caixa eficiente.

O fluxo de caixa permite o monitoramento de entradas e saídas de recursos da empresa, ou seja, toda a movimentação de capital (em um determinado período de tempo).

Dessa forma, torna-se muito mais fácil organizar os gastos e fazer uma gestão eficiente do negócio.

Saiba mais: O que é contabilidade gerencial

Antes de mais nada, é preciso saber como fazer um controle de caixa eficiente. Acompanhe os principais passos:

Controle de caixa eficiente: Como fazer

·         Registrar e categorizar todas as movimentações

Por menor que seja o valor gasto ou recebido, é fundamental registrar todos eles. Dessa maneira, é possível organizar as contas da forma correta, evitando o desperdício de dinheiro.

É muito importante organizar tudo em categorias diferentes, para que fique mais visível e seja fácil identificar os principais tipos de receitas e gastos (e de onde eles vêm).

Por isso, nada de colocar apenas “ganhos” e “gastos”, pois não será possível saber como a empresa usou os recursos e nem a origem dos rendimentos.

·         Planejar e gerenciar o estoque

Na maior parte das vezes, o estoque é um capital que não gera renda e nem rende juros, ou seja, é um capital imobilizado.

Por outro lado, o dinheiro que fora investido nele pode impedir o empresário de apostar em outras oportunidades, mais lucrativas para a empresa.

Algumas questões, como “qual é o limite mínimo e máximo do estoque” ou “qual é o valor do estoque hoje” podem ajudar a compreender o nível de controle que o empreendimento possui sobre o estoque e quais decisões são passíveis de tomar para não ter prejuízos.

·         Pensar em longo, mas também em curto, prazo

Através do fluxo de caixa é possível efetuar uma projeção média para o ano todo. Com ele, o empresário pode avaliar diferentes cenários e já se antecipar para as possíveis adversidades.

Neste quesito, é preciso que o empreendedor estipule seus ganhos e gastos também no fluxo mensal. Assim, ao final do mês, será possível comprar o que fora planejado com o que realizou-se.

Dessa maneira, é possível observar quais foram as despesas inesperadas, e assim evitá-las no futuro.

·         Verificar o fluxo de caixa diariamente

Ao fazer um acompanhamento de perto na movimentação do fluxo de caixa, é possível evitar surpresas.

Tal processo permite que se possa planejar e, consequentemente, prever situações complicadas (e quais atitudes tomar antes mesmo que elas aconteçam).

Dessa forma, a gestão financeira do negócio permanece sempre segura e saudável.

Clique aqui e veja 8 dicas para manter o fluxo de caixa impecável.

·         Avaliar o capital de giro e ser sempre realista

É fundamental verificar se a empresa obteve o retorno desejado com a venda de seus produtos ou serviços.

Através desse tipo de análise é possível saber se está na hora de renegociar contratos ou cobrar um pouco mais pelo que se oferece, e até mesmo focar os esforços naquilo que deverá garantir mais retorno financeiro.

Para isso, é muito importante acompanhar o fluxo de caixa e realizar avaliações periódicas para ver se o negócio está realmente andando como o planejado.

Realize consultas e publicações no Diário Oficial da União

Através do Diário Oficial – e, agencia de publicidade legal, é possível realizar consultas gratuitas e publicações no Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios.

Navegue pelo site e saiba tudo sobre publicidade no Diário Oficial.

Leia Também

Deixe seu comentário