O balanço patrimonial tem como principal objetivo gerar um retrato da situação contábil, financeira e econômica de uma empresa.

Com um bom modelo de balanço patrimonial, é possível obter uma visão abrangente da situação do empreendimento, atendendo a todas as exigências legais e gerando informações e índices que vão auxiliar no planejamento das próximas ações. Assim, o negócio alcança um equilíbrio financeiro e se mantém sólido no mercado.

Para ajudar você neste processo, explicaremos aqui o que é um balanço patrimonial, por que ele é importante, como fazer o cálculo, entre outras informações importantes. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que é um balanço patrimonial?

O balanço patrimonial é a avaliação da situação financeira da empresa com base na análise dos ativos e passivos. O resultado dos cálculos realizados deve informar qual é o patrimônio líquido da organização, critério que serve para determinar se o negócio vai bem ou se precisa de alguns cuidados a mais.

Qual a importância do balanço patrimonial?

É muito importante que todas as empresas façam seu balanço patrimonial ao fim de um exercício trimestral ou anual. Por meio dessas informações, gestores, administradores e contadores poderão ter acesso a todos os bens, valores a receber e a pagar da organização.

Não importa o tamanho do empreendimento: essa técnica deve ser aplicada para que melhores decisões possam ser tomadas. Afinal, não é possível realizar o planejamento das ações e despesas da empresa sem ter uma noção exata do seu estado. O hábito de fazer o balanço patrimonial também mantém a empresa em dia com suas obrigações legais, como veremos no item seguinte.

Que leis exigem o balanço patrimonial?

As normas brasileiras de contabilidade conceituam e estruturam o balanço patrimonial, ditando o conteúdo básico a ser preenchido conforme as particularidades de cada empreendimento. Para as sociedades anônimas, a Lei n. 6.404/76 também exige que a diretoria elabore outros documentos além do balanço patrimonial ao fim de cada exercício social.

Até mesmo para as empresas que desejam participar de licitações públicas, o balanço patrimonial é um procedimento de extrema importância, pois a apresentação dele é uma das exigências feitas pela Lei n.º 8.666/93 (Lei de Licitações).

Os editais de licitações exigem que as empresas participantes apresentem à Administração Pública seu balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, a fim de provar que a empresa goza de boa situação financeira e está em condições de ser contratada pelo Poder Público.

O que acontece com a empresa que não faz o balanço patrimonial?

Sem um balanço patrimonial correto, dificilmente um empreendimento terá sucesso financeiro, pois somente ele permite um controle que possibilitará que as melhores decisões sejam tomadas ao fornecendo informações úteis sobre a liquidez, o estado atual das dívidas etc.

Mas, além disso, há outras consequências contábeis e judiciais para a empresa que não cumpre este procedimento: ela pode ter dificuldades na comprovação de quitação de tributos, na aquisição de crédito, entre outras situações.

No caso da empresa que precisa pedir recuperação judicial ou falência, a ausência do balanço patrimonial dificultará o processo. Quanto às empresas que desejam participar de licitações, deixar de apresentar o balanço patrimonial pode ser causa de desabilitação da mesma no certame.

Quais conceitos são usados no modelo de balanço patrimonial?

  • Ativos: são os bens e direitos da empresa (vendas a receber, estoque, veículos, matéria-prima, aplicações financeiras, investimentos);
  • Passivos: são as dívidas em geral (financiamentos, empréstimos, fornecedores, tributos e outras obrigações financeiras);
  • Patrimônio líquido: são os investimentos feitos na empresa (o capital social integralizado, as reservas de lucros etc);

Qual o melhor modelo de balanço patrimonial?

O melhor modelo de balanço patrimonial para aqueles que desejam aprender a fazer seu relatório de forma autônoma é somar os ativos e subtrair os passivos para, então, encontrar o resultado de seu patrimônio líquido. De maneira simples, o cálculo do balanço pode ser feito da seguinte forma:

(ativos circulantes + ativos não circulantes) – (passivos circulantes + passivos não circulantes + patrimônio líquido) = resultado

O balanço patrimonial precisa ser calculado de maneira rigorosa. Cada um dos dados informados deve estar correto. Dessa forma, o resultado obtido informará qual é a verdadeira situação financeira da empresa.

Posso incluir outros dados no meu modelo de balanço patrimonial?

Sim, existem várias possibilidades de modelo de balanço patrimonial. Inclusive, quanto mais rico de informações ele for, melhor será para a empresa. Alguns empresários e contadores gostam de usar o balanço patrimonial para gerar índices, como o índice de liquidez corrente e de liquidez geral.

Índice de liquidez corrente

Este índice é calculado da seguinte forma: liquidez corrente = ativo circulante / passivo circulante.

Se essa divisão gerar um número acima de 1, isso basicamente significa que a empresa tem capacidade de pagamento de dívidas de curto prazo.

Índice de liquidez geral

Já este índice leva em consideração os prazos de realização dos ativos e os prazos de exigibilidade dos passivos, sendo calculado da seguinte forma:

Liquidez geral = (ativo circulante + realizável a longo prazo) / (passivo circulante + exigível a longo prazo)

Para fins de consideração da boa saúde financeira da empresa, essa divisão também deve gerar um resultado superior a 1. Além destes, também existem diversos índices, como o índice de solvência geral, os índices de endividamento, entre outros.

Qual a importância desses índices financeiros?

Cada um desses índices tem a sua importância de acordo com aquilo que se pretende analisar para definir a situação da empresa. É interessante que o empresário converse com seu contador para encontrar o melhor modelo de balanço patrimonial para sua companhia.

Porém, de maneira resumida, um cálculo completo e bem executado da subtração dos passivos pelos ativos, como explicamos acima, é suficiente para fornecer um panorama geral do estado financeiro da empresa.

Caso o resultado seja um número negativo, isso significa que a saúde financeira da empresa vai mal. Com os dados de cada ativo, passivo e cada item do patrimônio líquido bem discriminados no balanço, é possível ver em que pontos a empresa está errando para poder corrigir seus rumos e melhorar a sua situação financeira.

Você já conhecia algum modelo de balanço patrimonial? Gostou do post? Então curta a página da DiárioOficial-e no Facebook e continue se mantendo bem informado!

Leia Também

Deixe seu comentário