Quando alguém decide participar de uma licitação, muitas dificuldades e dúvidas podem surgir. Mesmo com a legislação e os inúmeros editais publicados diariamente, a variedade de modelos e formas de licitação pública e proposta de preço acabam gerando dificuldade para quem tem pouca experiência nesse tipo de certame.

No artigo de hoje, preparamos algumas dicas especiais para você, que quer elaborar uma proposta de preço para licitação e está com medo de errar. Quer garantir que seu lance será habilitado pelo pregoeiro? Então confira nossas dicas e acerte na elaboração da sua proposta!

1. Leia atentamente o edital

A primeira dica parece um tanto óbvia, mas muitos participantes de licitações deixam de ser habilitados por simplesmente não ter prestado atenção aos detalhes do edital.

Por isso, antes de pensar em enviar qualquer proposta de preço em uma licitação pública, você deve ler atentamente o edital e verificar se efetivamente têm condições e interesse real de concorrer naquele certame.

Alguns editais trazem modelos de proposta que podem ser utilizados como base. No entanto, destacamos que é importante você acrescentar informações que porventura não estejam nesse modelo e você julgue importantes.

Por exemplo, reajuste de preços e prazos, além de detalhes mais específicos relacionados ao cumprimento do serviço ou à entrega do material.

2. Atenção para a validade da proposta

Outro fator que não pode passar em branco é a validade da proposta. Alguns editais especificam a validade mínima das propostas. Verifique no edital de licitação se consta esta informação e deixe expresso na sua proposta de preços qual é a validade.

Isso evita problemas futuros em relação a obrigações que não podem mais ser cumpridas dentro de determinados prazos ou valores anteriormente cotados.

3. Descrição dos itens

Outra informação essencial que não pode faltar na proposta de preços para uma licitação pública é a descrição exata dos itens ou do serviço objeto da proposta.

Atente-se para o objeto do edital e especifique-o na sua proposta. Assim, você evita questionamentos ou reclamações posteriores. Você se obriga a fornecer exatamente o que foi descrito em edital e reafirmado em sua proposta.

4. Formatação da proposta de preço para licitação pública

A formatação da sua proposta de preço é muito importante para demonstrar a seriedade e a organização da empresa participante do certame. Apresente a sua proposta em papel timbrado, com todas as informações de contato da sua empresa e não deixe de identificar quem assina e o cargo que ocupa na empresa.

5. Dados que não podem faltar

Confira os dados que não podem faltar na sua proposta de preços:

  • número do processo de licitação, modalidade da licitação e órgão da administração pública responsável pelo certame;
  • razão social, CNPJ, endereço, nome do responsável e cargo de quem assina a proposta de preços;
  • descrição completa dos itens ou serviços e informações precisas com relação aos preços e prazos;
  • validade da proposta.

A participação em uma licitação pública exige muita atenção e respeito absoluto ao que está descrito no edital. Ao apresentar uma proposta de preço, sempre tenha em mente que o edital é o documento que determina a contratação do serviço e o que poderá ser acordado entre as partes.

Lembre-se de calcular preços, tributação e prazos antes de apresentar qualquer proposta, afinal, o negócio deve valer a pena e não pode causar prejuízo para a empresa.

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário e compartilhe conosco a sua experiência com licitação pública e proposta de preço!

Leia Também

Deixe seu comentário